ABL, área privativa e área BOMA

No mercado imobiliário, existem diversas maneiras de se mensurar a área dos empreendimentos. A Área Bruta Locável (ABL), por exemplo, é uma delas. Informada em metros quadrados aqui no Brasil, diz respeito ao espaço em metros quadrados brutos, ou seja, sem desconto de espaços disponíveis para operações de aluguel (locação). Mas o gerente predial da INNOVA Ronald Hargreaves aponta que é preciso ficar atento quando falamos em ABL.

"Muitos projetos, incluindo fundos imobiliários, informam aos interessados e potenciais investidores a área passível de locação em metros quadrados. Mas não detalham qual o espaço que consideraram para fazer a mensuração", afirma Ronald. "Dessa forma, não é possível saber de qual espaço está se falando e se esse espaço seria, por exemplo, de uso comum entre os condôminos e locatários ou de uso exclusivo dos inquilinos do empreendimento".

Para contornar a confusão que esse tipo de métrica pode causar, criaram-se alguns conceitos aplicados especialmente em imóveis urbanos. A ABL pode ser informada com dados de espaço construído, isto é, com aquele espaço que foi, efetivamente, construído com materiais de alvenaria ou marcenaria. Assim, o terreno não é considerado para o cômputo desta ABL", afirma Ronald. A ABL também pode ser informada a partir de espaços para uso exclusivo dos inquilinos. Esse é um modelo popular aqui no Brasil.

Há outro, muito utilizado em outros países, mas que está ganhando espaço por aqui. Trata-se da área BOMA, nome que faz referência ao acrônimo em inglês para Building Owners and Managers Association, entidade americana de proprietários e administradores de imóveis que se propôs a padronizar essa mensuração. "Basicamente, a área BOMA considera o espaço locável como uma somatória da área particular do inquilino, a chamada área privativa, com a divisão das áreas comuns utilizadas pelos locatários, com exceção de escadas, fosso do elevador e as áreas destinadas para equipamentos e serviços", explica Ronald.

As informações podem parecer complicadas em um primeiro momento, mas é importante identificar as diferenças e saber quando cada modelo deve ser utilizado de forma correta. "A mensuração pela área BOMA pode ser um chamariz para investidores estrangeiros, pois além de estarem mais habituados a ela, tal medida proporciona credibilidade ao mostrar, de fato, toda a área bruta locável (ABL) ali incluída", afirma Ronald.