Administração de Propriedades

Administrar grandes propriedades e construções com arquitetura diversificada, sistemas inteligentes e ampla instalação de equipamentos e tecnologias, além da diversidade de pessoas envolvidas nesse tipo de operação, é um verdadeiro desafio. É o que conta o gerente predial Gilmar Soares do Amaral. Centros empresariais, shopping centers e galpões logísticos contam com organogramas que passam de cem colaboradores, exigem variados indicadores, auditorias e inspeções, além de centenas de documentos obrigatórios. "Tem que gostar muito. E contar com colaboradores engajados, da alta administração até aqueles que estão na ponta, atuando em áreas como recepção e estacionamento", afirma ele.


Esses colaboradores, inclusive, têm um papel determinante. Geralmente, são o contato direto com os clientes e representam a primeira experiência com um empreendimento. Um atendimento acima das expectativas causa imediatamente uma impressão extremamente positiva.


Gilmar conta que o processo de gestão começa imediatamente após o parcelamento, incorporação e construção e entrega do imóvel. Os desafios têm início já com os gestores de facilities, que assumem a incumbência de levar a edificação ao máximo de sua vida útil por meio de práticas que unem conforto, segurança e retorno do investimento. A adoção de soluções tecnológicas, por exemplo, fazem parte dessa estratégia. "Hoje se fala em prédios inteligentes e edificação 4.0. O sonho de todo gestor é ter os números e indicadores à mão para a melhor tomada de decisões", diz Gilmar. Esses indicadores também são um subsídio aos conselhos, síndicos e à administração.


E o maior de todos os desafios, segundo o gerente predial, é a gestão de pessoas. "Cada indivíduo possui interesses particulares que nem sempre estão perfeitamente alinhados com os interesses das organizações", diz Gilmar. Em um grande empreendimento corporativo ou comercial, com proprietários, locatários, autoridades, fornecedores, prestadores de serviço, clientes e comunidades do entorno, só uma boa organização, liderança forte e comunicação transparente é possível manter o relacionamento positivo e o compromisso com a organização. "Para fazer frente à demanda do setor imobiliário, que é responsável pela geração de empregos e renda para as cidades, a sabedoria está em fazer o certo no momento certo", afirma Gilmar. E esse objetivo é alcançado com trabalho especializado e uma atenção constante às demandas de cada cliente.