• post innova wide2.001

Vidros e verde. As tendências em prédios comerciais.

Neste quarto e último post em parceria com a Triplex Arquitetura, vamos falar um pouco das tendências em arquitetura dos empreendimentos comerciais.

A primeira delas e a mais polemica é a famosa “pele de vidro”. Controversa entre os defensores do modernismo arquitetônico, os prédios envidraçados se tornaram padrão para grandes empreendimentos.

Um dos motivos do uso em larga escala é que a nova geração de vidros conseguem reter boa parte do calor do lado de fora, por ter uma película refletiva feita de metais. Assim eles diminuem a necessidade de luz e de ar-condicionado e o resultado é um menor consumo de energia.

Essas vantagens, somadas ao baixo custo de conservação da fachada, e à rapidez na construção, estão mudando a paisagem das regiões comerciais.

Existe ainda a questão da imagem moderna e tecnológica que esses edifícios passam. O mercado exige isso e nos endereços comerciais eles necessariamente têm de ser de vidro, para mostrar que aquele é um prédio de alto padrão.

Outra tendência que começa a aparecer é inspirada no Vale do Silício, onde os escritórios fogem do lugar-comum. Com arquitetura arrojada, vidro, plantas, pé direito duplo e mezanino eles são uma espécie de loft comercial.

Eles contam com Amplos terraços ou coberturas, ombrelones gigantes, árvores entre mesas de reuniões e almoços de negócios, praças de convivência abertas à vizinhança, cafés e bicicletários dão o toque final. Sem o mármore no hall ou o estilo neoclássico, esses prédios abusam da madeira e de estruturas metálicas.

Agora fica a pergunta. Grandes prédios de vidro ou condomínios fora do padrão? Qual dessas tendência melhor atendem a sua empresa?

Share this Post!

About the Author : Editor Innova


0 Comment

Send a Comment

Your email address will not be published.

catorze + nove =